Rio que atravessa a cidade de Catanduva corre risco de transbordar

Com risco de transbordar, a Defesa Civil de Catanduva monitora o rio São Domingos. A chuva registrada na tarde de ontem (30) teve a mesma intensidade que a do início do ano em que ponte da avenida José Nelson Machado desabou. Foram 30 milímetros de água só no período da tarde.

Conforme informações do chefe da Defesa Civil, Luiz Carlos Larocca o setor está em alerta, por conta da força da água que se assemelha a que derrubou a ponte no centro da cidade. Em alguns pontos de Catanduva o rio chegou a nível máximo de altura.

A preocupação das equipes é em locais onde o São Domingos é mais estreito como no cruzamento da avenida José Nelson Machado com a rua Borborema, por exemplo. Nossa reportagem esteve no trecho na tarde de ontem e por muito pouco o volume de chuva não foi suficiente para chegar até a avenida. Outros pontos que também estão sendo monitorados é o cruzamento da avenida José Nelson Machado com a rua Altair. Lá foi registrado alagamento, já que as galerias não suportam a força da água. Outro ponto que registrou alagamento foi na avenida Comendador Antônio Stocco e também na avenida Júlio César Marino. Caso o nível suba rápido demais, as equipes estão de prontidão para interditarem o transito para evitar qualquer tipo de incidente na cidade. Apesar do alerta, até a noite de ontem a situação estaria sob controle.

Não foram só as avenidas de Catanduva que registraram pontos de alagamento. Na rodovia Alfredo Jorge Abdo a água invadiu a pista e os motoristas precisavam se arriscar no trecho já que não há acostamento.

Alerta laranja

Dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) apontam que Catanduva está em alerta laranja com tempestade. A expectativa ontem era de chuva entre 30 e 60 milímetros por hora, ou de 50 a 100 milímetros por dia. Os ventos foram intensos com previsão de 60 a 100 quilômetros por hora. Os riscos eram de queda de granizo, energia, estragos em plantações e queda de árvores. Alagamentos estavam previstos pelo setor.

A orientação no caso do alerta laranja é de que em caso de rajada de vento os moradores não se abriguem debaixo de árvores, já que há risco de queda e descargas elétricas. Os carros não devem ficar estacionados próximos a torres de transmissão, nem de placas de propaganda. Nesses casos, é indicado que aparelhos elétricos e quadro geral de energia sejam desligados.

Foi em abril deste ano e na mesma intensidade da chuva de ontem que a ponte da avenida José Nelson Machado cedeu. Três pontos de acesso ao local foram fechados pela Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos (STU).
Na época, a chuva durou uma hora, mas foi suficiente para causar estragos, alagamentos e queda de árvores e energia. De acordo com informações da Defesa Civil, o nível do rio subiu rapidamente e atingiu a capacidade máxima. As obras para a reconstrução da ponte tiveram início e a prefeitura deu “xeque-mate” para que empresa responsável entregue o serviço ainda neste mês.

Cíntia Souza | O Regional

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: