PF prende catanduvense assessor de Temer

O catanduvense Nelson Tadeu Filipelli (PMDB), assessor de Temer, foi preso na terça-feira, dia 23, pela Polícia Federal (PF) na Operação Panatenaico que investiga suposto esquema de corrupção nas obras do Estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Filipelli era assessor especial do Presidente da República Michel Temer (PMDB) que decidiu exonerar o colega de sigla logo após a notícia da prisão ser publicada pela imprensa nacional. O catanduvense também presidia o Diretório do partido no Distrito Federal (DF) e foi deputado federal por três mandatos, além de ocupar o cargo de vice-governador do DF.

O prefeito Afonso Macchione Neto (PSB) que esteve com Filipelli, em Brasília, no final de abril lamentou a notícia da prisão. Macchione disse receber “com muita tristeza” a informações e completou: “família tradicional de Catanduva, que sempre nos atendeu na tentativa de ajudar a nossa cidade”.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Federal, a Operação Panatenaico investiga a suposta existência de organização criminosa que teria fraudado e desviado recursos da reforma do estádio para a Copa do Mundo de 2014. “Orçadas em cerca de R$ 600 milhões, as obras no estádio, que é presença marcante na paisagem da cidade, custaram ao fim, em 2014, mais de R$ 1,5 bilhão. O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões”, informou a PF.

Nathália Silva // O Regional

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: