Catanduva abre licitação para contratar empresa que realizará o Carnaval de 2018

A Prefeitura de Catanduva abriu na segunda-feira, dia 16, licitação para contratar empresa para a realização do Carnaval de 2018. As interessadas em participar da concorrência pública terão até o dia 17 de novembro para apresentar as propostas.

De acordo com o edital, a contratada ficará responsável por todo o “planejamento, organização, produção, contratação e realização do Carnaval 2018”. A festa deve ser realizada em área de 15.281 metros quadrados, na Avenida Theodoro Rosa Filho, entre os dias 9 e 12 de fevereiro.

As empresas que participarem da licitação deverão apresentar propostas de preços por metro quadrado de espaço disponibilizado para cada noite. O edital prevê o valor mínimo de R$ 0,50 por metro quadrado por noite. Vencerá a empresa que entregar todos os documentos exigidos e oferecer a maior oferta de preço. O dinheiro deverá ser pago ao Município pela contratada no prazo de três dias após a assinatura do contrato. Em contrapartida, os organizadores poderão cobrar entrada no evento em valor máximo de R$ 10,00.

O prefeito Afonso Macchione Neto (PSB) já tinha falado no mês passado sobre a intenção de terceirizar grandes eventos do município. Ao abrir a licitação, o chefe do Poder Executivo justificou que entende a terceirização como profissionalização do evento para o “renascimento” do evento.

“Em Catanduva não é diferente dos demais municípios brasileiros, onde o povo vai as ruas em busca de diversão. Nossa cidade já teve o maior carnaval da região, decaiu a alguns anos, devido a uma série de fatores, dentre eles, as dificuldade na organização do evento e de recursos. Vimos na profissionalização do evento, por meio da terceirização, um mecanismo seguro para garantir o renascimento do carnaval local, atendendo as expectativas da população e assegurando a participação das famílias catanduvenses. Para concretização de um evento de qualidade e não desperdício do dinheiro público, justifica-se o presente certame licitatório já que, é indispensável a montagem de estrutura adequada no espaço cedido para o evento”, justificou o Governo.

O edital prevê que a contratada deverá apresentar a grade de shows de “artistas de reconhecimento público” dentro de 30 dias após a conclusão da licitação. A empresa deverá apresentar “declaração de cada um dos artistas, de comprovado renome nacional no meio carnavalesco, constando que as mesmas estão comprometidas com a licitante com reserva das respectivas datas do evento”.

Nathalia Silva | O Regional

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: