Aniversário de Olímpia terá maestro João Carlos Martins e Orquestra na Praça

Durante missa da entressafra do Grupo Tereos, na última quarta-feira (29), o presidente da FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, anunciou para a imprensa regional a vinda do maestro João Carlos Martins e da Orquestra Bachiana Filarmônica do SESI, no aniversário de 115 anos da Estância Turística de Olímpia. A divulgação foi feita ao lado do prefeito Fernando Cunha e do diretor Divisão Brasil do Grupo Tereos, Jacyr Costa Filho, idealizadores do pedido.

A atração está prevista para se apresentar no período noturno na Praça da Matriz de São João Batista. O concerto musical será uma parceria da Prefeitura Municipal, Grupo Tereos e FIESP. Atualmente, o maestro João Carlos Martins é o regente e diretor artístico da orquestra, que é mantida pelo SESI de São Paulo.

“Olímpia vai comemorar o seu aniversário em março e nós estamos planejando e programando a nossa Bachiana SESI São Paulo, que é regida pelo grande brasileiro João Carlos Martins, estar em Olímpia. Só estamos acertando os detalhes da programação, mas a princípio a ideia é ser no dia 02 de março, sexta-feira, na frente da Igreja Matriz”, afirmou Paulo Skaf.

Segundo o prefeito Fernando Cunha é uma grande conquista receber esse renomado concerto pela primeira vez. “O Dr. Paulo Skaf estar aqui em Olímpia, sendo o presidente da FIESP, já é um grande motivo de satisfação pelo que ele representa. Agora, ele nos presenteando com o maestro João Carlos Martins, então só temos a agradecê-lo”, declarou.

Para o maestro João Carlos Martins, a orquestra contribui para a formação de talentos e abre múltiplas oportunidades profissionais, levando a cultura da música erudita a milhares de brasileiros. “Realizamos apresentações no interior do Estado, em periferias das grandes cidades e renomados teatros, difundindo e valorizando a música clássica de alta qualidade técnica e artística”, enfatiza o regente.

Considerado um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach (1685-1750), o maestro João Carlos Martins atingiu um patamar raramente alcançado por outros músicos brasileiros no século XX. Um dos pontos altos de sua carreira foi a gravação da obra completa para teclado desse gênio da música. Logo após, devido a problemas físicos, teve que abandonar a carreira de pianista, canalizando sua paixão para a regência.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: